domingo, 31 de março de 2013

Multiplos olhares para o tempo pascal

Páscoa, século XXI.

Lá vem a associação com chocolates,
que gostoso!
Lá vem a associação com coelhinhos,
que bonitinho!

Lá vem a enxurrada de comerciais na televisão com chocolates e coelhinhos.
Puro consumismo!

Há os irmãos que não comem carne vermelha, somente peixes.
Eu respeito!

Não vejo mais filmes nos canais televisivos anunciando filmes com a história de vida do Filho do Homem, daquele que veio para os doentes (como eu) e não para os sãos
Por que será?
Cansaram de apresentar? Cansamos de saber e não nos interessa mais, pois já "sabemos" a história.
Estranho!

Mas são os mesmos canais  televisivos que em nosso cotidiano explora de alguma forma o sofrimento alheio, mostrando chagas emocionais e sócio-econômicas das pessoas.
Por que  que ainda tem gente que não se cansa de ver isso?
Estranho!

Este é o nosso tempo,
valorizam a miséria humana,
recusam a miséria humana,
porque é pesado demais saber que também temos nossas chagas.

Carregamos cruzes,
algumas nós mesmos providenciamos, jogamos nas costas e vamos levando como pudemos.
outras jogaram em nós. 

E os açoites?
Ainda há açoites na carne?!
Quem vai saber quem está sendo açoitado neste momento em pleno século XXI no mundo?
O que sei é que algum momento fomos dilacerados.

TODOS em algum momento foram dilacerados,
alguns se revoltam,
alguns se culpam,
outros simplesmente, quando a dor é grave demais, encontra forças para dizer:
 "Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?" (Mateus 22:46)

Cruzes, açoites da vida, dor...

Jesus veio a este mundo e marcou a Humanidade,
Liçoes preciosas, desafiadoras, que provocam até hoje reflexões, discussões e mudanças.
Realmente, não foi à toa que era chamado de Rabi.

E eu olho para mim mesma, para minha vida,
diante dELE e me vejo como a mulher que chora aos pés dEle e nada fala.
apenas joga perfume e seca os pés com os próprios cabelos.

Olho me vejo pequena diante dEle,
 e me vejo tão pecadora.
O que sei é que se não fosse a Misericórdia de Deus, já teria sido consumida,
é a fé que me diz isso,
é a fé que me faz ter o coraçao sensível para ver o Paixão de Cristo.

Venham todos, vamos celebrar!
Sepulcro está vazio,
a morte foi vencida!
Alegrai-vos, Ele ressucitou!
 

Eis o meu olhar para este momento pascal.


 

domingo, 17 de março de 2013

Tempestade e Pipoca

Vivo um momento de tempestade e tenho tentado pensar no "para quê" dos acontecimentos, embora tenha ciência de que não saberei o propósito de tudo isso, simplesmente porque meus olhos são limitados.

Contudo, quero crer que todas as coisas concorrem para o bem...(Romanos 8: 28)
Com esta linha de pensamento, me lembro agora de um amigo que disse:

"O milho só se torna pipoca depois de passar pelo fogo"


Compartilho mais esse pensamento para os que são CARNE-OSSO-ALMA como também sou.

Dedico a você que também está em um momento de transformação de milho para pipoca....

E tentando olhar tudo com bom humor,
eu pergunto:

Eu gosto de pipoca doce e você?

Aquele abraaaaaaaçooooooooo!






terça-feira, 12 de março de 2013

Tempestade e Mateus

Estou passando por um momento de tempestade, que ao mesmo tempo que gostaria de verbalizar tudo o que sinto, de toda minha angustia e, ao mesmo tempo, não tenho vontade de falar nada sobre o que está acontecendo comigo. Quero ficar no silêncio. 

Só quero pensar que acima da tempestade, acima das nuvens escuras, o Sol está brilhando forte. Só quero pensar que "só por hoje" senti meu coraçao em paz e agradecer por isso.

Pq falo tudo isso justamente aqui?
Pq sou carne-osso-alma.


Não sou só fetiches, assim como vc, que resolveu ler o que escrevi aqui  também não é. Somos muito mais do que achamos que somos, mais do que acham de nós.


"Olhai os lírios dos campos (...) Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.
Mateus 6:34.