quarta-feira, 23 de maio de 2012

Tempo

Deixa o tempo falar por nós dois,
deixa o tempo dizer se é agora, nunca ou depois.


Deixa que os olhares se encontrem,
que as mãos vagarosamente se entrelacem.


E se a vontade de beijar surgir, se permita!


Lutemos apenas para sermos protagonistas da nossa própria história.


Exponha tudo o que pensa e o que sente sem rodeio,
afinal de contas,  mon cher, a vida não tem roteiro.

Um apelo

Um apelo:
Quando organizar greve,  por favor!
Liberem as catracas, faça o proletariado (e o lumpem proletariado) feliz e o burguês puto da vida!
Afinal de contas, todo mundo sabe qual a parte do corpo mais sensível em tempos de capital:

o bolso, ora bolas!

sábado, 19 de maio de 2012

Acaso...

Para celebrar os bons encontros que a Vida proporciona:


J.C, vc faz parte disso....

Abraça-me!

Sei que as mudanças são necessárias,
sua importância maior talvez seja para nos empurrar, nos sacudir, sair da mesmice
trazer movimentos, questionamentos como: "o que será do meu amanhã?"

Estar disponível a mudanças é rapidamente se adequar ao novo,
é sofrer menos com as despedidas.

Despedidas que serão muito sentidas,
de gente que só tenho e sempre terei que agradecer.
que só tenho apenas um pedido a fazer:
que me perdoem por algum momento mais impulsivo meu ou por alguma palavra amarga por mim proferida. Afinal, bicho humano é isso....

Levarei vocês no coração com sorriso nos lábios sempre!

Conforme havia postado antes:

Para tudo há um tempo e um propósito debaixo do Céu...

Então, só me resta seguir em frente, seguir o curso da Vida.

Rogo a Deus que cuide de mim, que me conceda sabedoria e a alegria de ser útil sempre, sempre, sempre!

Diante do (im?) previsto, só me vem um questionamento agora:
o que será que a Vida quer me dizer com essa mudança?

Diante de um inesperado "até logo",
só três coisas desejo neste momento:

Chorar,

Silêncio

e

Aconchego.

Então, por favor, abraça-me forte!






Curtas Aleatórias


"Não sei se o acaso quis brincar ou foi a vida que escolheu por ironia fez cruzar o seu caminho com o meu" (Música: Acaso - Pedro Carmargo Mariano e Cesar Camargo Mariano)


"Passo de novo na rua em que vc cresceu só pra respirar o seu ar.."
(Música: Ultra Leve - Jorge Vercilo)


"Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu"
(Eclesiastes 3)



quarta-feira, 16 de maio de 2012

A mão que bate....

Tenho pensado sobre a violência doméstica praticada contra criança e adolescente,
uma hora falarei mais sobre isso aqui.
Desde já, deixo a dica:

A surra do adulto de ontem pode se voltar contra o velho de hoje!

Portanto, não se iludam com frases feitas:

"eu apanhei dos meus pais e hoje sou um homem de bem"

Frases como essa só banalizam e dão um ar de naturalidade a algo que não é (e não pode ser) natural, no sentido de comum, normal.

Entendam:  as surras não deixam só marcas na pele, deixam principalmente nas lembranças e na alma.

Se acaso pensa a violência como "natural" contra uma criança ou adolescente, sugiro que se recorde das suas surras, eu acredito que vc vai se lembrar de detalhes que vc mesmo achava que havia esquecido.

A mão que bate é para educar ou é descarregar a raiva?

Se vc escolher a primeira opção, por favor me esclareça:

"O QUE É EDUCAÇÃO PARA VOCÊ?












segunda-feira, 14 de maio de 2012

Divergência de Desejos

A carne grita, reclama por um corpo ardente,
Cansada de ser uma vampira voyeur e sedenta pelo fogo dos outros.

No entanto, a alma deseja o afeto profundo que está tão distante de mim....

A carne sabe como saciar sua fome,

ciente de que não se pode esperar amor, só gemidos, respiração arfante e um nome.

Alma e corpo ambos na urgência,

Cada parte na expectativa de um ensejo de ver seus anseios saciados,

Sinto-me algemada,

com corpo a estremecer,

de olhos vendados,

sem saber o que vai me acontecer.

Agonia.

solução sinceramente almejo,

me diga por favor

O que fazer  com esta divergência de desejos?


Música para embalar os sonhos ou seriam desejos?










quarta-feira, 9 de maio de 2012

Um breve pensamento judaico cristão

Um pensamento a partir do óbvio que de tão óbvio passa desapercebido...


Arrependimento e Remorso

Palavras que em um olhar desavisado parecem possuir o mesmo sentido, pois ambas são oriundas de um pesar causado por um erro por ação ou omissão.

O remorso traz em si uma carga muito negativa de culpa, o que consequentemente envenena a alma.

O arrependimento gera o desejo de não repetir o erro, aquilo que te incomoda.  Tem o poder de gerar mudança de rota, fazer essa mudança acontecer e seguir em frente...

Assim, deixo minha sugestão:
escolha a segunda opção, mude a rota e siga em paz!

"Quem tiver olhos para ler, que o leia e reflita".

sábado, 5 de maio de 2012

Ciudad de Dios


Tem Barack na capoeira,

Tem esgoto a céu aberto,

E moradia no barranco à beira.

Há quem se preocupe com a transformação em um lugar melhor,

E aqueles que apenas almejam o High Society.

Tem organização e indivíduo social,

evangélico, católico, solidariedade.

Há transferência de renda,

E dela se sustenta.  Vive talvez a espera de um milagre, mas por si  nada faça.

E no outro lado moeda, existem aqueles que com plástico, suor e a lata transformam em prenda.

Tem pensão com  comida simples e gostosa,

Tem gente que ri, que eu nem sei por qual motivo, está sem dentista, com a gengiva exposta.

Há lágrimas pelo filho desaparecido,

E lamentos pela infância e adolescência perdidas numa rua, porque em casa a dor era em demasia.

Quanto à saúde, há um psiquiatra só,

Pacientes passivos esperam sua vez,

Enquanto isso, os parentes ou os amigos ficam aflitos!

É uma vida dinâmica, em transformação através da farda,

Esta é a cidade que se tornou pelo mundo conhecida,

Que se tornou popular,

Porém, gira em torno de seu próprio território e ainda não deixou de viver encastelada.

sexta-feira, 4 de maio de 2012

O Corpo - Texto dos 20 e poucos anos



Meu corpo chora,
quando minha alma não consegue expressar o que sente.

Meu corpo arde,
porque espera o Amor.

Minha alma anseia por alguém que me ensine a amar.

Sinto uma explosão em mim...
Sinto o mar que se arrebenta na rocha.
O corpo desnorteado e quase febril,
em um sussurro a Deus implora por paz e questiona:

Anjo,
onde vc está?

O corpo cai aos prantos.

Um grito quebra o silêncio da solidão.
Olhos marejados, vermelhos, lábios trêmulos...

Aonde vc está?
sussuro novamente.

O corpo se contorce de dor,
a respiração acelera.
Angústia de uma longa espera.
O corpo se encolhe no frio da solidão.

Arrepio.

Fecho os olhos,
no vazio eu entro.

Anestesiada quero ficar,
para a dor da ausência poder melhor suportar.

Apesar de tantas intempéries, 
o corpo ainda se mostra forte e sobrevive,
ainda há esperança.
Vida que se segue....


Nudez - Texto dos 20 e poucos anos


Desnudo minha alma agora...
e quando me desnudo,
não é somente roupa,
vestimenta.

É além...muito além disso.
É a busca da plena intimidade, da cumplicidade e do "eu" verdadeiro.

Quero e preciso das minhas chagas me desnudar:
do preconceito,
do medo de amar,
das verdades absolutas,
das expectativas alheias.

Quero agora seus lábios nos meus e
nada mais exigir.

Deitar-me no seu colo,
ter o seu ombro amigo.
Nada quero da vida neste instante único,
que sentir sua presença de corpo e alma ao meu lado. 

Não há nada mais lindo,
sem pecados ou pecadores,
que sentir seu o corpo junto ao meu.

Suor,
lágrimas,
gemidos,
sorrisos,
sussurros,
olhares,
sedução...

Paixão em mim ardente,
que nada nem ninguém o faça esquecer
o simples fato que eu te quero.

Súplica,

Volúpia,

Desejos.